SAC: (11) 4935-2387 Televendas: 0800-702-2433

Juiz Natural E Eficiência Processual

Lançamento

Juiz Natural E Eficiência Processual

De: R$ 300,00Por: R$ 255,00ou X de

Economia de R$ 45,00

Comprar

Especificações

Código ISBN9786556147376
EditoraEditora Revista dos Tribunais
Palavras-chaveJuiz natural, Competência, Delegação de competência, Cooperação judiciária, Administração judiciária, Organização judiciária, Processo civil.
Data de disponibilidade28/04/2021
Sumáriohttps://conteudo.ifcdns.com.br/livrariart/Sumário/9786556147376.pdf
Número de páginas768
Ano de publicação2021
CoordenadoresLuiz Guilherme Marinoni; Sérgio Cruz Arenhart e Daniel Mitidiero
AutoresAntonio do Passo Cabral Luiz Guilherme Marinoni; Sérgio Cruz Arenhart e Daniel Mitidiero
Sobre o autorAntonio do Passo Cabral é Professor de Direito Processual Civil da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), aprovado em 1º lugar em concurso de provas e títulos, lecionando na graduação, mestrado e doutorado. Livre-docente pela Universidade de São Paulo (USP). Doutor em Direito Processual pela UERJ em cooperação com a Ludwig-Maximilians Universität (Munique, Alemanha).
Degustaçãohttps://proview.thomsonreuters.com/title.html?freemium=true&titleId=rt/monografias/259441217/v1

Descrição

Fechamento da edição: 09/03/2021

Sobre:
 O princípio constitucional do juiz natural necessita ser interpretado à luz das exigências contemporâneas de mais eficiência no sistema de justiça civil. E o sistema de competências jurisdicionais deve ser repensado para permitir estruturas e procedimentos com maior flexibilidade e dinamismo. Nesse sentido, o livro propõe possibilidades de delegação e coordenação de competências, juízes e servidores do Judiciário atuando em conjunto com outros atores e instituições para atingir resultados mais adequados.
Destaque:
Livro aborda temas muito atuais e úteis, como a gestão do procedimento pelo juiz, os negócios jurídicos processuais sobre a competência, o declínio de competência quando se trata de forum non conveniens, e o compartilhamento de competências por cooperação judiciária, novas estruturas e órgãos judiciários (grupos volantes de magistrados, especialização focada nos juízes e não nas varas), o controle da competência a partir de um juízo de adequação, comparando as experiências de vários outros países com a evolução da legislação brasileira no sistema do Código de Processo Civil de 2015.

Compre junto

Avaliações

Pergunte e veja opiniões de quem já comprou

Clientes também compraram