SAC: (11) 4935-2387 Televendas: 0800-702-2433

E-book Relações trabalhistas ou não trabalhistas na economia do compartilhamento

E-book Relações trabalhistas ou não trabalhistas na economia do compartilhamento

De: R$ 175,00Por: R$ 148,75ou X de

Economia de R$ 26,25

Comprar

Especificações

Código ISBNC9786559918126
EditoraEditora Revista dos Tribunais
Sumáriohttps://conteudo.ifcdns.com.br/livrariart/Sumário/9786559918126.pdf
Número de páginas595
Ano de publicação2021
AutoresGuilherme Mucelin e Leonardo Stocker Pereira da Cunha
Sobre o autorGuilherme Mucelin é Pesquisador. Mestre e doutorando em Direito na Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Especialista em Direito do Consumidor pela Universidade de Coimbra (Portugal). Especialista em Direito e Processo do Trabalho pela Faculdade Imed (Brasil). Leonardo Stocker Pereira da Cunha é Doutorando em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), com período de pesquisa na Westfälische Wilhelms-Universität, em Münster (Alemanha).
Degustaçãohttps://proview.thomsonreuters.com/title.html?freemium=true&titleId=rt/monografias/268313276/v1

Descrição

Fechamento da edição: 23/06/2021



A economia do compartilhamento, no sentido de um sistema negocial de compartilhamento entre pares, com auxílio de tecnologias digitais, é um conceito “guarda-chuva”, que se compõe de várias perspectivas: uma delas diz respeito ao trabalho humano. Sob essa perspectiva, a economia do compartilhamento dá lugar ao fenômeno da gig economy, termo de difícil tradução para língua portuguesa e que, muito embora venha sendo traduzido como “economia dos bicos” ou “economia sob demanda”, representa um fenômeno muito mais complexo. Dentro da gig economy, existem diversas categorias de novos trabalhadores e de relações que são marcadas pela heterogeneidade e pela multimodalidade, as quais estão, muitas vezes, fora do sistema tuitivo juslaboral. Nesse sentido, debate-se a possibilidade de uma maior proteção jurídica às novas relações de trabalho criadas pelo fenômeno da gig economy, lançando mão de interdisciplinaridade: um verdadeiro diálogo de inspiração protetivo entre o direito do consumidor e o direito do trabalho como uma forma de se pensar essas novas relações.

Compre junto

Avaliações

Pergunte e veja opiniões de quem já comprou

Clientes também compraram